Navigation Menu

Herege, novo terror da A24 estrelado por Hugh Grant, ganha data de estreia pela Diamond Films

 

Por Victoria Hope

A Diamond Films anuncia a aquisição e distribuição de “Heretic”, que no Brasil ganha o título HEREGE. Reconhecida por trazer filmes de terror de sucesso aos cinemas brasileiros, a distribuidora reforça seu line-up de 2024 com o longa estrelado por Hugh Grant e produzido pela renomada A24.

Herege é estrelado por Hugh Grant, como protagonista, e as atrizes Sophie Tatcher (“Boogeyman: Seu Medo é Real”) e Chloe East (“Os Fabelmans”). O filme tem direção e roteiro de Scott Beck e Bryan Woods, mesmos roteiristas da renomada franquia “Um Lugar Silencioso”.

A dupla de diretores Beck e Woods já assinou a direção de “A Casa do Terror” e “65 - Ameaça Pré-Histórica”. Hugh Grant, por sua vez, já participou de filmes renomados, como “Um Lugar Chamado Notting Hill” e “Vestígios do Dia”, além de ter participado de sucessos recentes como "Dungeons & Dragons,  “Glass Onion: Um Mistério Knives Out”, “Magnatas do Crime”, “As Aventuras de Paddington” e “Wonka”.

A trama de Herege é centrada na figura de duas missionárias que acabam presas dentro da casa de um homem bastante excêntrico (interpretado por Grant), sendo obrigadas a jogar um jogo que questiona a fé.

0 comments:

HQ Ciranda da Solidão - Edição Deluxe ganha lançamento

 

Por Victoria Hope

Publicada originalmente em 2013, Ciranda da Solidão foi uma HQ pioneira no Brasil ao trazer histórias com protagonismo queer feitas por um autor assumidamente gay. Cada conto é um pungente retrato sobre como lidamos com relações afetivas ao longo da vida, desde o despertar de nossa sexualidade na adolescência, passando pelos encontros e desencontros amorosos na vida adulta, até o inevitável fim na terceira idade.

Nesta nova edição temos um novo projeto gráfico e duas histórias inéditas, sendo uma delas ilustrada pela talentosíssima Luiza Lemos, um dos grandes nomes da cena de quadrinhos LGBTQIA+ no Brasil.

O amor é a mais bela das manifestações humanas e não deve ser repreendido só porque ele não se enquadra nos termos heteronormativos impostos pela sociedade. O amor deve ser celebrado onde quer que ele floresça. Não importa qual orientação sexual, identidade de gênero, etnia ou religião, todes nós somos seres solitários dançando a eterna ciranda em busca de afeto. 

Em 2013, publicar uma obra como esta era uma dança solitária, mas hoje em dia, já é possível existir um evento como a POC CON, onde uma infinidade de artistas queers estão trazendo cada vez mais diversidade e representatividade aos quadrinhos brasileiros e mostrando para muitos detratores que quem “lacra” pode lucrar muito sim.

É possível adquirir Ciranda da Solidão na Amazon ou através do site oficial do artista (www.masquemario.net/loja).



0 comments:

[Review] The Exorcism

 

By Victoria Hope

When the announcement was made about yet another exorcism film starring Russell Crowe, many imagined that this would be a sequel to the previous film by th star, 'The Pope's Exorcist', but both films deal with completely different universes and approeaches and it is just a coincidence that the same actor is in another film that addresses the same topic.

It is not quite clear who is behind the latest work choices of Crowe, who has already delivered masterpieces such as Beautiful Mind and Gladiator, but it is only known that in recent years, he has been involved in projects with a smaller budgets each time. 

That being said, 'The Exorcism', tells the story of a has-been actor who is battling more than just supernatural demons, but also internal demons such as addiction, depression and the feeling that his time has passed. One of the few things this film gets right is the character study aspect of the main character, but of course, it's all thanks to Russel Crowe who gives 200% of his effort and charisma to try and tell this story.


The Exorcism / Picture:  Miramax

The Exorcism starts very well, with a scene that manages to capture the audience's attention in the first few seconds and for a few minutes, the film really works well, with excellent performances on screen and a good dramatic load that promises to bring a good possession story to light, but from the middle to the end, that's where the problem begins.

The film tries to mix a lot of interesting ideas and concepts, but in the end, it doesn't quite have much to say and doesn't get there, which is unfortunate as the story had the potential to be an excellent retelling or even homage to the original Exorcist. At some point, the story gets lost and doesn't come back until the final seconds.

That being said, it's not a 'bad' film, but rather a film that needed more polishinf and more story development. Perhaps the runtime was too short to develop this side, but if the story had focused more on the  family drama instead of just bringing unnecessary jumpscares at times, this could have been one of the most interesting horror films of the year. Had they focused on the main character and his child a bit more, maybe showing some bits of their past together, maybe this would be another story.

Rating: 7.5/10

0 comments:

Diamond Films revela primeiro trailer de Longlegs - Vínculo Mortal, o terror mais antecipado do ano


 Por Victoria Hope

No filme 'Longlegs-Vínculo Mortal', o vencedor do Oscar® Nicolas Cage interpreta o personagem-título, um serial killer que é perseguido por uma agente do FBI, Lee Harker (Monroe). Quando age, o matador costuma deixar pistas na cena do crime que a agente é a única capaz de decifrar. Porém, na medida em que a investigação avança, ela descobre uma ligação ainda mais assustadora com esse homem.

Descrito como uma combinação entre O Silêncio dos Inocentes e Seven – Os Sete Crimes Capitais, o filme combina uma história de investigação e horror sanguinolento com gosto pelo macabro. A produção de LONGLEGS – VÍNCULO MORTAL é assinada por Cage, Dave Caplan (Babilônia), Dan Kagan (Contra o mundo) e Brian Kavanaugh-Jones (Sobrenatural). Na equipe artística, nomes como o diretor de fotografia Andres Arochi (A Negociadora), os montadores Graham Fortin e Greg Ng, e o desenhista de produção Danny Vermette são destaques.

Longlegs- Vínculo Mortal',é a experiência de terror que nós estávamos esperando. É facilmente o filme mais assustador da década”, diz EJ Moreno, no Flickering Myth. O filme será lançado nos cinemas do Brasil pela Diamond Films no dia 29 de agosto.

Veja o trailer oficial:

0 comments:

Documentário nacional celebra trajetória e importância de Léa Freire ao cenário musical

 

Por Victoria Hope

Apesar do reconhecimento internacional de seu trabalho como música, chegando a ser comparada a Mozart e Debussy, a brasileira Léa Freire ainda não é conhecida pelo grande público de seu próprio país. O documentário A Música Natureza de Léa Freire, dirigido por Lucas Weglinski, chega para suprir essa lacuna, e levar o trabalho e a trajetória da artista para mais pessoas. Com distribuição da Descoloniza Filmes, o longa estreia nos cinemas em 18 de julho.

"A Villa-Lobos contemporânea", "A nova Tom Jobim", “A Hermeto de saias” são algumas das masculinas alcunhas que seguem Léa Freire, excepcional instrumentista popular, improvisadora de jazz, arranjadora e compositora sinfônica. Vanguarda da Música Brasileira instrumental e orquestral, universos ainda exclusivamente masculinos, machistas e misóginos, Léa quebra a barreira entre o erudito e o popular, criando uma sonoridade única, extremamente brasileira e ao mesmo tempo universal. O filme narra também um pouco da história da Música Brasileira na cidade de São Paulo e sua evolução dos anos 60 até hoje.

O filme aborda o apagamento das mulheres da nossa história, ainda mais quando são criadoras, inventoras de novas linguagens e novas formas. Falamos também sobre as origens afro-brasileiras de toda música nacional, inclusive a sinfônica. Resgatamos personagens que foram convenientemente ‘esquecidos’.  Esse filme é sobre o Brasil, sua riqueza, suas dores e delícias. A música e vida desta artista é apenas um caminho para falarmos da nossa cultura, nossa raiz, nossa terra”, explica o diretor.

Léa Freire / Foto: Caroline Bittencourt, Divulgação

O longa acompanha a história de um movimento musical descolonizador, contado por gerações de músicos brasileiros excepcionais (em sua grande maioria mulheres) e lendas do jazz internacional (Amilton Godoy do Zimbo Trio, Ali Ryerson, Keith Underwood e Jane Lenoir), através do retrato poético e musical de uma das mais conceituadas compositoras do mundo – mulher, brasileira – que vence o preconceito no universo de composição instrumental e sinfônica, e constrói uma obra fundamental, expressão profunda do múltiplo continente Brasil.

Neste filme saudamos as raízes, muitas vezes ignoradas ou esquecidas, da música brasileira, seja ela instrumental ou sinfônica, é fundamental celebrarmos sua ancestralidade, a fonte das águas bebidas por Léa Freire: Filó Machado, Alaíde Costa, Johnny Alf, Originais do Samba, Regional do Evandro, Manezinho da Flauta, enfim músicos a frente de seu tempo, inovadores, que desafiaram os padrões sociais e estéticos e fundaram uma nova cena musical brasileira e que devem ser lembrados com toda glória que merecem”, explica o diretor.

O longa é assinado por Weglinski, que tem em seu currículo filmes como o premiado Máquina do Desejo, cuja direção é assinada com Joaquim Castro, e foi exibido em diversos festivais brasileiros e estrangeiros, recebendo prêmios como Melhor Documentário - Los Angeles Brazilian Film Festival – 2022 e New York Tri State Film Festival – 2023, Melhor Música - Roma International Film Festival – 2023 e Prêmios no Japão, Índia, Coréia, entre outros. Além disso, foi exibido em festivais como Vision du Réel, In-Edit, Festival de Cinema Latino de São Francisco, Toronto Indie Festival, e Festival Internacional de Cinema de Bern.

A Música Natureza de Léa Freire será lançado no Brasil em 18 de julho pela Descoloniza Filmes.

0 comments:

No Dia do Cinema Nacional, Netflix lança coleção de filmes que marcaram a história do cinema brasileiro

 


Por Victoria Hope

Em comemoração ao Dia do Cinema Nacional, a Netflix lança hoje (19) uma coleção de filmes intitulada Simplesmente Cinema Brasileiro. Parte de campanha homônima, a seleção é dedicada a celebrar a rica e diversificada cinematografia do Brasil. A oferta vai de produções contemporâneas aclamadas pela crítica, a filmes populares em diversos gêneros até documentários renomados, e inclui títulos icônicos como Central do Brasil, Terra Estrangeira, Rio, 40 Graus, Jogo de Cena e São Paulo, Sociedade Anônima.

A coleção Simplesmente Cinema Brasileiro, assim como toda a campanha, reforça o empenho da Netflix em apoiar e promover o cinema nacional, destacando histórias locais e ampliando colaborações com talentos de nosso país. Como parte da celebração, a Netflix também anunciou parceria com Gabriel Martins, da produtora Filmes de Plástico, para o desenvolvimento do filme Vicentina Pede Desculpas. 

Gabriel é um cineasta visionário cujo trabalho reflete profundamente a autenticidade e a diversidade da cultura brasileira. Esta colaboração representa mais um passo significativo no nosso compromisso contínuo em apoiar o cinema local e levar histórias brasileiras autênticas para uma audiência tão ampla", disse o Diretor de Filmes da Netflix no Brasil, Gabriel Gurman.

Como parte desse compromisso, a Netflix também anunciou recentemente o desenvolvimento de dois novos filmes: Caramelo, que tem como estrela um dos maiores ícones da cultura brasileira, o vira-lata caramelo; e uma adaptação literária de O Diário de Um Mago, clássico de Paulo Coelho. 

Ainda este ano, chega também ao serviço o filme Saudade Fez Morada Aqui Dentro, do diretor Haroldo Borges, filme ganhador do Prêmio Netflix na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2023. 

"Aspiramos ser o lar de uma variedade de filmes brasileiros de qualidade para as mais diversas audiências. Nossa oferta deve representar todo o potencial criativo, riqueza e diversidade do cinema nacional e contribuir para a formação de um público apreciador de filmes feitos no Brasil.", reforçou Gabriel.

Para acessar a coleção Simplesmente Cinema Brasileiro, basta que os assinantes visitem a página principal da Netflix em qualquer dispositivo (smartphones, tablets, televisões e pela web).

Confira abaixo alguns dos filmes que fazem parte da seleção:

Sem Coração (2023, dir. Nara Normande, Tião)

Diálogos com Ruth de Souza (2024, dir. Juliana Vicente)

Apaixonada (2023, dir. Natalia Warth)

Central do Brasil (1998, dir. Walter Salles)

São Paulo, Sociedade Anônima (1965, dir. Luís Sérgio Person)

Rio, 40 Graus (1955, dir. Nelson Pereira dos Santos)

Vidas Secas (1963, dir. Nelson Pereira dos Santos)

Jogo de Cena (2007, dir. Eduardo Coutinho)

Terra Estrangeira (1995, dir. Daniela Thomas, Walter Salles)

Mutum (2007, dir. Sandra Kogut)

Santo Forte (1999, dir. Eduardo Coutinho)

A Luz do Tom (2013, dir. Nelson Pereira dos Santos)

Uma Noite em 67 (2010, dir. Renato Terra, Ricardo Calil)

A Ostra e o Vento (1997, dir. Walter Lima Jr.)

As Canções (2011, dir. Eduardo Coutinho)

Últimas Conversas (2015, dir. Eduardo Coutinho)

Pacarrete (2020, dir. Allan Deberton)

Filhos de João: O Admirável Mundo Novo Baiano (2009, dir. Henrique Dantas)

Mamonas Pra Sempre (2009, dir. Cláudio Kahns)

No Intenso Agora (2017, dir. João Moreira Salles

Aquarius (2016, dir. Kleber Mendonça Filho)

A Dama do Lotação (1978, dir. Neville d'Almeida) - disponível em 20 de junho

0 comments:

Divertida Mente 2 | Começa a pré-venda venda de ingressos

 

Por Victoria Hope

Em 2015, o filme vencedor do Oscar® DIVERTIDA MENTE, da Disney e Pixar, transportou o público para a mente de uma menina chamada Riley para apresentar o universo das emoções.  Lá, conhecemos Alegria, Tristeza, Raiva, Medo e Nojinho, as emoções de Riley que conseguiram realizar uma operação de sucesso.

Nove anos depois, a ordem que reina chega ao fim. DIVERTIDA MENTE 2 volta a mergulhar na mente da agora adolescente Riley no momento em que a Sala de Comando passa por uma repentina demolição para dar lugar a algo totalmente inesperado: novas Emoções! Sejam bem-vindas Ansiedade, Inveja, Tédio e Vergonha.

Divertida Mente 2 / Foto: Disney

A volta do dream team das emoções

A nova história marca o retorno da Alegria, Raiva, Tristeza, Medo e Nojinho, a amada equipe de DIVERTIDA MENTE que fica completamente surpresa com a “renovação” na mente de Riley, fruto da adolescência. As Emoções que já conhecemos não sabem o que pensar dos recém-chegados e enfrentam o desafio de conviver com eles daqui pra frente. O trabalho mais difícil recai, talvez, nos ombros da Alegria, que está decidida a proteger o senso de identidade de Riley e ajudá-la a continuar sendo a garota feliz que ela conhece e ama tanto.

Jonas Rivera, produtor executivo, diz: “A Alegria gosta que as coisas continuem como sempre foram. Ela é do tipo que diria ‘o último verão foi melhor de todos, não é?’. A gente sempre ri pelo fato de que terminamos o primeiro filme com a Alegria esquecendo de todas as lições que acabara de aprender. Este segundo filme nos dá a oportunidade de mostrá-la aprendendo uma nova lição em um estágio muito diferente da vida de Riley”.

Confira o trailer oficial:



0 comments:

Com record de público, Poc Con 2024 se consagra como a feira geek mais colorida do ano

 

Por Victoria Hope

Aconteceu nesse feriado a Poc Con, a maior feira de quadrinhos e arte LGBTQIAP+ do Brasil, que acontece anualmente no Centro Cultural de São Paulo e a cada ano recebe mais visitantes de todo o Brasil e do mundo. 

A cada ano que passa, a Poc Con recebe um público cada vez maior e mais artistas de diversas regiões brasileiras; todos com estilos bem distintos, o que contribui ainda mais para a diversidade do evento que só tem a crescer cada vez mais e se tem uma palavra que pode definir a Poc Con a cada ano que passa é: Acolhedora! É como um abraço de um amigo querido que te entende e te contempla! É um local onde as pessoas podem ser quem elas são sem medo de julgamentos e que presente é poder se sentir contemplado!

Esse ano a programação contou com os tradicionais workshops de arte, conversas com grandes nomes da arte nacional, sessão de autógrafos e concursos cosplay! Após sucesso da edição de 2023, o evento criado pelos artistas Rafael Bastos e Mário César, retornou em grande estilo ao CCSP (Centro Cultural São Paulo) nos dias 31 de maio e 01 de junho de 2024, com espaço ampliado para comportar o número ainda maior de público! A expansão dessa vez tomou quase conta do Centro Cultural inteiro na parte interna para comportar tanto um número maior de artistas, como o número maior de visitantes.

Dentre as novidades desse ano, estavam as áreas de flash tattoo no subsolo e um novo espaço para autógrafos, localizado bem pertinho de um dos corredores mais concorridos do artist's alley, além de espaços instagramáveis com o logo do evento tanto na parte externa do CCSP quanto na parte interna, incluindo uma ativação incrível onde visitantes podiam levar fotos da Instax reveladas na hora gratuitamente! 


Mesa do Alley com presença dos criadores do evento, Mário Cesar e Rafael Bastos
Esse ano o evento contou com novos artistas no alley, além de rostinhos já conhecidos e consagrados no mercado! Havia uma multitude de estilos e produtos para todos os bolsos e gostos, o que apenas reforça a diversidade que é um dos focos principais da Poc Con.

A praça de alimentação ganhou novidade esse ano, a loja de doces Moony Cakes
Na praça de alimentação, os visitantes encontrara pizzas preparadas na hora, além de uma infinidade de doces, desde opções comuns à doces veganos temáticos de fandoms! O ideal é  que o evento expanda cada vez mais opções, mas vale lembrar que o CCSP também abriga restaurante no local.
Bate-Papo sobre Arte e Empreendedorismo com artistas nacionais

Além de workshops voltados à artes, o público também pôde conferir diversos painéis temáticos com convidados mais do que especiais. Durante o dia, artistas de todas as regiões subiram aos palcos para um bate-papo descontraído com o público, seja sobre empreendedorismo e arte, até mesmo uma conversa sobre a criação de quadrinhos autorais, a relação de criadores com o polêmico tema da I.A (inteligência Artificial), mangás brasileiros e muito mais.

Cosplayer de Biba do Castelo Rá-Tim-Bum adorou estrear o cosplay no evento
E é claro que cosplayers não faltaram pelos corredores do evento! Foram muitos temas, desde o queridinho do momento, X-Men 97, até Genshin Impact, Heaven's Blessing (novel chinesa), Naruto e muito mais! Como sempre, os cosplayers foram um show a parte e tornaram o evento ainda mais especial.

Produtos oficiais da Poc Con
Como tradição, o público também pôde adquirir produtos oficiais da Poc Con seja através dos ingressos Super Poc ou através de compra direta no estande especial do evento localizado na área externa, ao lado das principais editoras indie brasileiras.

Estande da Evolukit
Outra novidade da Poc Con '24, foi o estande da Evolukit, que trouxe uma infinidade de atividades para o público, desde sessões de autógrafos com Marcelo Hum, artista de X-Men, roda da fortuna com direito a diversos brindes com temática de Pride, fundo fotográfico com temática de X-Men e sorteito de móveis!

Laerte durante sessão de autógrafos super concorrida
Uma das sessões de autógrafos mais concorridas sem dúvidas foi a sessão com Laerte, uma das quadrinistas mais antigas e icônicas nacionais! Com distribuição de senhas uma hora antes da sessão, a fila dobrava a esquina dentro da área interna do evento, mostrando o amor do público brasileiro por essa e outros artistas nacionais fantásticos!

Editora Morro Branco esteve presente no evento
Para amantes de literatura, diversas editoras tradicionais também marcaram presença no evento, desde a Morro Branco à JBC entre outras que trouxeram títulos com temáticas 100% LGBTQIAP+, trazendo descontos progressivos que o público dificilmente encontra em lojas físicas ou virtuais!

Personagens originais de mangá brasileiro intitulado 48km
Uma das maiores editoras indie nacionais, a Indievisivel Press, marcou presença no evento pelo quinto ano, trazendo novos mangás nacionais, além de títulos consagrados como Lampião e 48 km, mangás nacionais considerados best sellers premiados!

Concurso cosplay que aconteceu na sexta
O tradicional concurso 1001 Noites de Cosplay não poderia faltar, premiando os três cosplays favoritos da noite, sendo Pinguin de Batman a levar o troféu de primeiro lugar, seguido pela Rainha de Copas de Alice no País da Maravilhas e o terceiro lugar para Hua Cheng de Heaven's Blessing! Mas o concurso não parou por aí! A campeã Miss Simpatia foi a Branca de Neve

Concurso Lip Sync aconteceu no sábado lotando a arena do CCSP
E pra fechar a programação com chave de ouro, a principal programação da tarde ficou por conta do concurso Cosplay Lip Sync challenge onde cosplayers puderam dublar suas músicas escolhidas vestindo seus personagens favoritos! A competição foi acirradíssima e ao final, os grandes vencedores foram a dupla de Naruto e Sasuke em primeiro lugar, Mulher Gato de Batman em segundo e Jubileu de X-Men em terceiro lugar! 

Por hoje é só, esperamos que tenha curtido a cobertura desse ano! Nos vemos no ano que vem para um evento que com certeza só tem a crescer e expandir cada vez mais e esperamos ver todos vocês na próxima edição! Siga a Poc Con nas redes sociais e não perca todas as novidades sobre o evento para não perder a oportunidade de conhecer e fazer parte do evento mais colorido do Brasil no próximo ano!


0 comments: